Um dos medos mais comuns para os pais de crianças pequenas são os acidentes domésticos, especialmente a ingestão de pequenos objetos. Dados mostram que entre 2009 e 2019, 2.148 crianças, na faixa etária de zero a 4 anos, morreram em todo o Brasil devido à asfixia ou complicações médicas resultantes de engolir itens como moedas, botões ou pequenas peças de brinquedos.

Ações Imediatas ao Perceber o Engasgo

Na eventualidade de uma criança engolir um pequeno objeto e começar a asfixiar, o Dr. Jordiran Soares, médico do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Alagoas, aconselha que os pais ou responsáveis devem manter a calma e imediatamente tentar desobstruir as vias aéreas da criança através da manobra de Heimlich, enquanto solicitam ajuda ao Samu, através do número 192.

Como Realizar a Manobra de Heimlich

O médico detalhou como realizar a manobra: “Em caso de engasgo, a pessoa deve posicionar a mão dominante cerrada na parte superior do abdômen da criança, entre o umbigo e o final da caixa torácica, segurando-a firmemente com a mão não dominante para apoio. Então, empurre com força e rapidamente as duas mãos para dentro e para cima, forçando a expulsão do objeto. Esta manobra é adequada para crianças entre dois a doze anos, assim como adultos.”

Manobra de Heimlich em Bebês

Em relação aos bebês, a técnica é diferente. O Dr. Soares explica: “É preciso colocar o bebê de bruços sobre um dos braços e fazer cinco compressões entre as escápulas, no meio das costas. Em seguida, vire o bebê de barriga para cima e faça mais cinco compressões com dois dedos sobre o esterno, o osso que divide o peito ao meio, na altura dos mamilos. Se a criança começar a chorar, é um bom sinal de que o objeto foi expelido e que as vias aéreas foram desobstruídas.”

Sinais de Alerta e Recomendações

O médico ainda chama a atenção para os sinais que a criança pode apresentar ao ingerir um objeto estranho, como vômitos, dor abdominal, distensão abdominal ou dificuldade respiratória. Nesse caso, os pais devem levar a criança imediatamente para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) ou ligar para o Samu, solicitando orientação.

Ações Não Recomendadas

O Dr. Soares alerta sobre ações não recomendadas em tais situações. “Muitos pais, ao se depararem com a criança engasgada, sem respirar ou sufocada, oferecem água, colocam a criança de cabeça para baixo, ‘sacolejam’ ou oferecem comida para tentar resolver a situação. Nada disso é aconselhável,” afirma o especialista.

O Procedimento Correto

A melhor ação é tentar a manobra de Heimlich e chamar o Samu. Além de orientações aos pais ou responsáveis pela criança, uma equipe de socorristas será enviada ao local para prestar atendimento e encaminhar a criança ao hospital mais próximo para retirar o objeto ingerido.