O mês de junho, mais conhecido por suas festividades juninas, carrega uma significância especial no calendário da saúde. O dia 14 de junho é reconhecido internacionalmente como o Dia Mundial do Doador de Sangue. Este ano, a Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal) se engaja de maneira mais intensiva na campanha, promovendo ações de conscientização voltadas para professores, estudantes e servidores técnicos. O objetivo é enfatizar a importância vital da doação de sangue para a salvação de vidas.

A embaixadora do Junho Vermelho

A campanha, coordenada pela Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas da Uncisal, contará com uma embaixadora especial: a “Tia Unci”, mascote adorada pela comunidade acadêmica. A personagem será responsável por motivar docentes, estudantes e técnicos à prática da doação de sangue, visando fortalecer os estoques do Hemocentro de Alagoas (Hemoal). “Tia Unci” é famosa por fazer um gesto de coração com os dedos, simbolizando amor e afeto. Nesse Junho Vermelho, o gesto carinhoso da mascote será direcionado para uma ação solidária que pode ser feita de maneira rápida e segura, lembrando sempre que uma única doação pode salvar até quatro vidas.

Campanha ao longo do mês

Durante todo o mês de junho, a campanha de conscientização será disseminada por toda a comunidade Uncisal através de redes sociais e distribuição de material impresso. No dia 14 – Dia Mundial do Doador de Sangue – o Projeto de Extensão Universitária D.O.E Vida (Doação, Orientação e Expansão de Vida) também estará presente no hall da Uncisal, das 9h às 13h. A “Tia Unci” acompanhará os doadores até o Hemoal, que se localiza a poucos metros da universidade.

Critérios para doação de sangue

Os critérios para doação de sangue são estabelecidos pelo Ministério da Saúde (MS). Além de ter entre 16 e 69 anos de idade, gozar de boa saúde e ter peso igual ou superior a 50 quilos, o candidato à doação não pode ter contraído Aids, sífilis, hepatite após os 11 anos de idade ou doença de Chagas. No momento da doação, é necessária a apresentação de um documento de identificação com foto e uso de máscara. Para aqueles que realizaram tatuagem, maquiagem definitiva, micropigmentação ou colocaram piercing, é preciso aguardar um período de 12 meses após o procedimento para poderem doar sangue. Voluntários gripados, com Influenza ou Covid-19, devem aguardar a cessação dos sintomas para se candidatarem à doação.