Uma comitiva da Autarquia Municipal de Desenvolvimento Sustentável e Limpeza Urbana (ALURB) de Maceió está em Recife para conhecer projetos e práticas de arborização que podem ser aplicados na capital alagoana. A equipe, composta pela diretora e coordenador de Arborização e Áreas Verdes, Karine Gabriela e Rosivan Mendes, e a coordenadora do Observatório de Políticas para a Igualdade Racial, Arízia Barros, está em Recife para coletar informações sobre o cultivo e manejo do Baobá, uma árvore nativa da África e simbólica na luta negra no Brasil.

Parque dos Baobás

A equipe planeja criar um Parque dos Baobás em Maceió, um espaço afro-cultural para convivência social. O modelo seria semelhante ao parque existente em Recife, visando a ressignificação do espaço urbano e o fortalecimento da produção de memória, histórias e resistência negra.

Visitas e Reuniões

A comitiva participou de reuniões na Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Recife com o secretário Oscar Barreto e com o chefe da Divisão de Arborização, José Edison Lima. Eles também planejaram uma visita ao Jardim dos Baobás, onde poderão ver árvores adultas da espécie e buscar inspiração para futuros projetos em Maceió.

Melhorias em Maceió

Em Maceió, a ALURB já realizou o plantio de duas mudas de Baobá no Parque da Mulher e transplantou um Baobá que havia sido plantado em uma área inadequada. A cidade também conta com exemplares da espécie em locais como a Praça do Skate, a Praça da Faculdade e o Corredor Vera Arruda.