O trabalho desempenhado pelos agricultores familiares na produção de alimentos contribui direta e significativamente no desenvolvimento socioeconômico das comunidades rurais. Dedicado a comemorar o Dia Internacional da Agricultura Familiar, 25 de julho marca o momento de lembrar o papel vital desses agricultores para a segurança alimentar, promoção da sustentabilidade e preservação da cultura agrícola tradicional.

De acordo com dados da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), vinculada ao Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa), a agricultura familiar corresponde a cerca de 38% do Produto Interno Bruto Agropecuário do País, o equivalente à movimentação de R$ 54 bilhões. As principais culturas são de mandioca, feijão, milho, café, arroz, trigo, soja, leite e animais como suínos, aves e bovinos. Em Alagoas, o número é de 82.369 estabelecimentos rurais, dos quais 35 mil são atendidos pelo Instituto de Inovação para o Desenvolvimento Rural Sustentável de Alagoas (Emater/AL)

A instituição está presente em 83 municípios para atendimento voltado aos agricultores familiares. Eles estão espalhados por todo o estado, divididos em sete gerências regionais: Agreste I, Agreste II, Alto Sertão, Baixo São Francisco, Litoral Norte, Médio Sertão e Metropolitana.

Entre os programas desenvolvidos estão: Garantia Safra – que paga um seguro de R$ 850 por agricultor para casos de perda de safra, seja por excesso ou escassez de chuvas; Fomento Produtivo – que, a partir de 2023, garante o financiamento produtivo não reembolsável no valor de R$ 4.600 por família envolvida, a ser liberado em duas parcelas, onde a estimativa é que possa alcançar mais de sete mil famílias em Alagoas.

Além desses, firmando o compromisso do Governo de Alagoas com o combate à fome, a Emater é responsável pela execução do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), que acontece em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS). Nessa iniciativa, os produtos concebidos pela agricultura familiar do estado são comprados para que seja feita a doação para a população em situação de vulnerabilidade alimentar e nutricional.

Somente neste ano, o PAA já doou mais de 800 toneladas de alimentos, totalizando um investimento de mais R$ 2 milhões. Essa ação estima o beneficiamento de mais de 130 mil pessoas ao longo do ano.

“Além de todos os programas realizados com foco neste público, a Emater também presta assistência técnica a esses produtores, desenvolvendo Políticas Públicas que visam promover o desenvolvimento rural sustentável. Nosso trabalho para os agricultores familiares é feito de forma contínua, gratuita e de qualidade, trazendo, como resultado o fortalecimento da agricultura em Alagoas, crescimento do produtor, geração de renda e qualidade de vida”, salienta Moisés Leandro, diretor-presidente da Emater/AL.