Alagoas está muito bem representada na 75ª edição da reunião anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), que acontece até o próximo sábado (29), em Curitiba-PR. Isso porque dois alunos da Escola Estadual José Oliveira Silva, localizada no Vergel do Lago, em Maceió, marcam presença com a exposição de projetos naquele que é considerado o maior evento científico da América Latina, reunindo cientistas, pesquisadores, professores e amigos da ciência que buscam representatividade e o desenvolvimento do país.

Acompanhados pela professora Ana Paula Santos, os estudantes Jonathan da Silva e Maria Alice Ferreira, alunos do 8º e 9º anos, levaram para exposição durante o encontro, dois projetos elaborados com o apoio de outros 15 alunos, que aliam ciência e sustentabilidade, como explica a professora Ana Paula.

“Ambos surgiram da necessidade de recuperarmos a aprendizagem dos nossos estudantes em meio à pandemia da Covid-19. Foi quando um grupo de alunos teve a ideia de criar uma horta medicinal suspensa, feita com garrafas pet, já que, na escola, não dispomos de um espaço para tal. E a ideia do segundo projeto veio pouco tempo depois, quando eles criaram uma composteira que gera biofertilizante”, conta, orgulhosa, a professora.

Feira de Ciências

 blank

As iniciativas chamaram a atenção na 3ª edição da Feira de Ciências de Alagoas (FeCiAL), promovida, ano passado, pelo Centro Universitário Cesmac. Com o apoio da Universidade Estadual de Ciências da Saúde (Uncisal), os projetos “Compostagem nas escolas: unidades temáticas na resolução de problemas do cotidiano” e “Horta medicinal sustentável: habilidades desenvolvidas a partir da ciência na escola” foram 1º e 2º colocados, respectivamente, na categoria stricto sensu, o que rendeu aos estudantes a participação no encontro da SBPC.

O evento acontece na Universidade Federal do Paraná (UFPR), e também reúne representantes de várias entidades que contribuem para a promoção da ciência, como o presidente do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Ricardo Galvão, o presidente do Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), Odir Dellagostin, e o presidente da Associação Nacional de Pós-graduandos (ANPG), Vinícius Soares. Estima-se que mais de 40 mil pessoas visitem os estandes montados na UFPR durante os seis dias de encontro.