Pesquisa da UFAL sobre fármacos de platina é capa de revista especializada na Alemanha

A pesquisa sobre complexos de platina realizada por Gabriela Monteiro, bolsista do Programa de Iniciação Científica (Pibic), e orientada pelo professor Júlio Silva, da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), conquistou a capa da prestigiada revista científica alemã Wiley-VCH. O estudo, apoiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal), destaca-se pelos avanços na Química Computacional voltados para o desenvolvimento de novos fármacos.

Detalhes do Estudo sobre Complexos de Platina

Explorando o Conceito de Efeito Trans

O estudo intitulado “Explorando o conceito de efeito trans em complexos de Platina (Pt II) através da teoria quântica dos átomos em moléculas e perspectivas do modelo de sobreposição de ligação química” se concentra na investigação de fenômenos atômico-moleculares essenciais para o desenvolvimento de novos fármacos. Complexos de platina, como o cis-platina, são amplamente utilizados no tratamento de diversos tipos de câncer. No entanto, seu uso é limitado devido aos efeitos colaterais. O objetivo da pesquisa foi entender melhor as reações químicas elementares desses compostos, visando aprimorar a eficácia dos fármacos e minimizar os efeitos adversos.

Importância dos Complexos de Platina na Medicina

Os complexos de Platina(II) possuem um enorme potencial no campo médico, especialmente devido às suas propriedades anticancerígenas. A cis-platina, um dos compostos mais conhecidos, é efetiva no tratamento de cânceres como o de testículo, ovário, bexiga e pulmão. Contudo, a complexidade da matriz biológica humana e a interação dos compostos de platina com proteínas, DNA e RNA, além do papel crucial da água nessas transformações químicas, exigem um estudo detalhado. A pesquisa de Gabriela Monteiro e Júlio Silva busca fornecer parâmetros para racionalizar essas reações, contribuindo para o desenvolvimento de fármacos mais eficazes e com menos efeitos colaterais.

Avanços na Química Computacional

A Química Computacional desempenha um papel fundamental no entendimento e desenvolvimento de novos fármacos. O estudo utilizou métodos avançados de simulação para analisar os complexos de platina em nível molecular. Essa abordagem permitiu aos pesquisadores investigar como esses compostos interagem com seus alvos biológicos e como podem ser modificados para melhorar sua eficácia. A publicação do artigo na Wiley-VCH, uma revista de destaque no campo da Química, não só valida a importância da pesquisa, mas também coloca a Ufal e a ciência brasileira em evidência no cenário internacional.

About Marcelo Barros, com informações do Governo do Estado de Alagoas

blank
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

Check Also

blank

Comitê Estratégico Intersetorial da Primeira Infância debate melhorias para crianças alagoanas

O Comitê Estratégico da Primeira Infância, idealizado pela Secretaria de Estado da Primeira Infância (Cria), …