Foi inaugurado nesta quarta-feira (1º) o Centro de Referência Especializado para a População em Situação de Rua, no bairro Benedito Bentes, em Maceió. O Centro POP III já está atendendo dezenas de homens e mulheres que, até pouco tempo atrás, eram invisíveis para o poder público.

Diariamente, cerca de 80 pessoas em situação de rua são atendidas no local e recebem refeições balanceadas, assistência médica, odontológica, psicológica e social. A demanda por um espaço de acolhimento no bairro era tão grande que a Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) começou a atender no local antes mesmo da entrega oficial.

O Centro POP III já fez a diferença na vida de muitos, como Josenildo da Silva, de 28 anos, que está sendo assistido desde dezembro. Ele estava emocionado com a inauguração e agradeceu pessoalmente ao prefeito JHC. Josenildo tem uma filha de 4 anos e está em situação de rua há cerca de 10 anos devido às drogas. Ele destacou a importância do Centro POP III e revelou que já foi encaminhado para uma comunidade terapêutica.

Tânia da Silva Melo, de 25 anos, há uma década vivia nas ruas. Quando engravidou do primeiro dos seus três filhos, foi abandonada pelo marido e pela família e não teve outra opção a não ser viver sem residência fixa. Ela chorou ao lembrar dos perrengues que passou e contou que não tinha onde comer e dormir. Tânia está recebendo refeições e produtos de higiene pessoal no Centro POP III e sonha em ter um local para morar com seus filhos.

O Centro POP III do Benedito Bentes funciona de segunda a sexta-feira e é coordenado por equipes de assistentes sociais, psicólogos, de saúde, educadores sociais e administrativos. Os usuários são encaminhados para serviços de saúde, odontologia, auxílio-viagem, auxílio-aluguel (caso seja necessário), retirada de documentos, empregos, cursos profissionalizantes e rodas de conversas.

Atualmente, a política municipal de atenção à população em situação de rua atende 550 pessoas nesta condição em Maceió. O próximo passo é ampliar o atendimento do Centro POP III para todos os dias da semana. A diretora de Proteção Social e Especial da Semas, Tatiana Bóia, destacou que esta é uma política pública para ressignificar a vida das pessoas que têm um passado complicado e difícil.