A Secretaria de Saúde de Maceió promoveu, nesta terça feira (14), um Dia D com ações voltadas para as crianças e os jovens indígenas da etnia Warao, imigrantes da Venezuela, que se encontram acolhidos na Organização não Governamental Casa de Ranquines, no Farol.

A iniciativa, que foi articulada pelo Programa de Atenção Integral à Saúde da Criança da SMS, contou com a oferta de atendimento médico, nutricional e psicológico, além da atualização do calendário vacinal e avaliação odontológica.

A coordenadora da Saúde da Criança, Marglene Oliveira, destacou a importante parceria com demais setores da SMS para a satisfatória oferta da assistência ao público infanto-juvenil venezuelano.

“Recebemos a demanda do Programa Consultório na Rua, que nos apresentou a necessidade e sugeriu parceria. A partir daí, abraçamos a ideia e iniciamos a articulação com setores como o Núcleo Ampliado de Saúde da Família, Coordenação de Saúde Bucal, Gerência de Imunização, Saúde da Gente e Laclim. Cada um contribuiu de forma decisiva para que pudéssemos oferecer uma grande variedade de atendimentos para o público hoje”, ressaltou.

Atilane Fortunato é uma das técnicas do Consultório na Rua da SMS. Ela explica o trabalho que tem sido desenvolvido junto aos venezuelanos pelas equipes e conta sobre a necessidade que os estrangeiros tinham de receber um atendimento em saúde mais diversificado.

“Desde que os indígenas Warao foram acolhidos aqui no Município, nós temos feito o acompanhamento dessas famílias, mas ainda estávamos sentindo que nem todos vinham sendo contemplados por dificuldades como locomoção, limitações nas trocas comunicativas por conta do dialeto próprio, dentre outros. Além disso, percebemos que muitas crianças começaram a apresentar sinais de desnutrição e decidimos procurar a Saúde da Criança para nos ajudar a fazer algo maior por essas crianças e jovens”, contou.

Com quatro filhos recebendo atendimentos no dia, o venezuelano Ártemis Jesus Mendoza disse estar muito satisfeito em ver seu povo sendo assistido pelos profissionais da Saúde de Maceió.

“Já chegamos a passar por lugares em que mal recebíamos atendimento de saúde e, por isso, estamos tão felizes nesse dia. Aqui, nosso povo está recebendo vários cuidados que vão nos deixar mais saudáveis e só podemos agradecer a todos os profissionais que estão aqui”, revelou.

Cuidado continuado 

A assistência da Saúde de Maceió aos venezuelanos acolhidos na Casa de Ranquines terá continuidade nesta quarta-feira (15). No dia, os indígenas contarão com a visita da equipe de profissionais do Laboratório de Análises Clínicas de Maceió (Laclim) para realização de todos os exames laboratoriais solicitados pelos médicos nesta terça-feira (14).

Além disso, a SMS manterá o acompanhamento semanal de todas as famílias por meio do Programa Consultório na Rua, que continuará realizando atendimentos e facilitando o acesso dos estrangeiros à Saúde Pública da capital.