O Batalhão de Operações Especiais (Bope) comemorou 47º anos, na manhã desta segunda-feira (31), no auditório da Universidade Maurício de Nassau (Uninassau), bairro do Farol, em Maceió. A cerimônia foi presidida pelo secretário de políticas de segurança pública do Estado, tenente-coronel Patrick Madeiro, e teve como anfitrião o comandante do Bope, tenente-coronel Henrique Jatobá.

Durante a cerimônia, um vídeo institucional, produzido pelos próprios militares do Batalhão, foi exibido. Em gratidão aos bons serviços prestados ao Batalhão de Operações Especiais, doze praças que compõem a unidade anfitriã foram homenageados com certificados por serem destaques operacionais e administrativos.

blank

Também, na oportunidade, foram agraciadas diversas personalidades por suas atuações em parceria com o Batalhão, entre elas, o tenente-coronel Patrick Madeiro; o comandante-geral da PM, coronel Paulo Amorim; o delegado-geral da Polícia Civil, Gustavo Xavier; o comandante do policiamento da Capital, coronel Pantaleão Ferro; o coordenador da Lei Seca em Alagoas, tenente-coronel Eduardo Alex; o diretor do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-AL), Marco Fireman e o fotógrafo Fellipe Humberto.

Como tradicionalmente ocorre nos eventos organizados pela Polícia Militar de Alagoas, houve o momento de reconhecimento aos veteranos presentes. O major Eraldo Correia foi convidado para tomar lugar de destaque e receber todas as honras devidas e cumprimentos do comandante-geral da PM.

Histórico do Bope

Em julho de 1976 a PM constatou a necessidade de formar uma tropa capacitada a executar missões contra guerrilha urbana e rural. Inicialmente foi criado o Pelotão de Polícia de Choque, no dia 7 de julho, após sete anos, o pelotão tornou-se uma companhia.

blank

Com o decreto nº 35.347, de 10 de abril de 1992, criou-se na Polícia Militar de Alagoas, o Batalhão de Polícia de Choque, denominado Batalhão Coronel Antônio Monteiro de Souza, que já àquela época, tinha como área de atuação todo o território alagoano e trazia em sua estrutura a Companhia de Operações Especiais, a COE.

No dia 19 de abril de 2001, o Governo do Estado de Alagoas sancionou a Lei nº 6.230 que aprovou a organização básica da Polícia Militar, passando a COE a fazer parte do recentemente renomeado Batalhão de Operações Policiais Especiais, o Bope. Ao todo, já são 47 anos de história.