Batalhão de Operações Especiais de Alagoas celebra 47 anos de existência com certificação de militares

O Batalhão de Operações Especiais (Bope) comemorou 47º anos, na manhã desta segunda-feira (31), no auditório da Universidade Maurício de Nassau (Uninassau), bairro do Farol, em Maceió. A cerimônia foi presidida pelo secretário de políticas de segurança pública do Estado, tenente-coronel Patrick Madeiro, e teve como anfitrião o comandante do Bope, tenente-coronel Henrique Jatobá.

Durante a cerimônia, um vídeo institucional, produzido pelos próprios militares do Batalhão, foi exibido. Em gratidão aos bons serviços prestados ao Batalhão de Operações Especiais, doze praças que compõem a unidade anfitriã foram homenageados com certificados por serem destaques operacionais e administrativos.

Também, na oportunidade, foram agraciadas diversas personalidades por suas atuações em parceria com o Batalhão, entre elas, o tenente-coronel Patrick Madeiro; o comandante-geral da PM, coronel Paulo Amorim; o delegado-geral da Polícia Civil, Gustavo Xavier; o comandante do policiamento da Capital, coronel Pantaleão Ferro; o coordenador da Lei Seca em Alagoas, tenente-coronel Eduardo Alex; o diretor do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-AL), Marco Fireman e o fotógrafo Fellipe Humberto.

Como tradicionalmente ocorre nos eventos organizados pela Polícia Militar de Alagoas, houve o momento de reconhecimento aos veteranos presentes. O major Eraldo Correia foi convidado para tomar lugar de destaque e receber todas as honras devidas e cumprimentos do comandante-geral da PM.

Histórico do Bope

Em julho de 1976 a PM constatou a necessidade de formar uma tropa capacitada a executar missões contra guerrilha urbana e rural. Inicialmente foi criado o Pelotão de Polícia de Choque, no dia 7 de julho, após sete anos, o pelotão tornou-se uma companhia.

blank

Com o decreto nº 35.347, de 10 de abril de 1992, criou-se na Polícia Militar de Alagoas, o Batalhão de Polícia de Choque, denominado Batalhão Coronel Antônio Monteiro de Souza, que já àquela época, tinha como área de atuação todo o território alagoano e trazia em sua estrutura a Companhia de Operações Especiais, a COE.

No dia 19 de abril de 2001, o Governo do Estado de Alagoas sancionou a Lei nº 6.230 que aprovou a organização básica da Polícia Militar, passando a COE a fazer parte do recentemente renomeado Batalhão de Operações Policiais Especiais, o Bope. Ao todo, já são 47 anos de história.

About Marcelo Barros, com informações do Governo do Estado de Alagoas

blank
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

Check Also

blank

PM-AL FORMA NOVOS NEGOCIADORES DE CRISES EM CURSO REALIZADO EM SERGIPE

A Polícia Militar de Alagoas (PM-AL) agora conta com dois novos negociadores de crise. O …