A saúde mental é levada a sério no Hospital Geral do Estado (HGE), uma vez que a positividade e o equilíbrio das emoções podem contribuir com o restabelecimento da saúde e com o fortalecimento de uma vida saudável. E para isso, os pacientes, os acompanhantes e os servidores contam com o serviço de psicologia para atendê-los, principalmente nos momentos mais difíceis, seja quando um ente querido está hospitalizado ou quando um paciente está deprimido, em razão da doença que o acomete ou diante do longo período de internação.

A psicóloga Yviane Ferreira está à frente do acolhimento dos familiares e amigos de pacientes internados na Unidade de AVC, especializada no tratamento do Acidente Vascular Cerebral. Ela ressalta que é frequente a chegada de pessoas tensas, nervosas, ansiosas, carregadas de medo e negatividade. Nessa percepção, a atuação dos profissionais da psicologia é necessária para evitar que tais sentimentos cheguem ao cidadão que está em tratamento multidisciplinar.

blank

“É compreensível que os visitantes cheguem nervosos, mas é importante que os acalmemos, fazendo-os compreender que essa tensão não ajuda quem está internado. A pessoa hospitalizada já está ansiosa, preocupada, com medo, ou até mesmo já querendo ir embora. Então, quem visita precisa mostrar equilíbrio para só passar confiança, tranquilidade, positividade, ânimo e muito amor”, pontuou a psicóloga do HGE.

Beneficiada

Cristiane Sampaio tem 49 anos e chegou ao HGE para visitar uma tia que considera como a sua mãe. Ela compartilhou que vê-la em um leito no hospital acendeu gatilhos de sofrimento, uma vez que ela precisou enfrentar a perda de seu pai, sua mãe, seu marido e seu filho. Em tratamento com o médico psiquiatra, ela confirma que receber o acolhimento da psicologia foi importante para mais este desafio.

“Estou muito satisfeita! Senti empatia, acolhimento, atenção, cuidado, zelo, afeto, compreensão. Muitos sentimentos que lá fora não sentimos. Ao mesmo tempo, percebi melhora no quadro clínico da minha tia. Vejo que os profissionais estão cuidando bem, que ela já sorri, já se comunica melhor, já se mostra mais animada. Isso é muito bom!”, disse Cristiane, com o semblante de alívio.

A coordenadora da Psicologia do HGE, Soraya Suruagy, acrescenta que o hospital possui uma equipe de psicólogos qualificados, especializados, capacitados a assistir o cidadão que necessita de cuidados. Os servidores também contam com essa atenção por meio do Serviço de Qualidade de Vida do Trabalhador (SQVT), onde dois psicólogos exclusivos têm agenda disponível para atender quem precisa de ajuda.

“A saúde mental é muito importante para o restabelecimento físico e para o encontro de energias que ajudam a superar momentos difíceis. O nosso serviço é aliado ao serviço prestado pelo médico, pois conseguimos restabelecer o equilíbrio dos nossos usuários, acompanhantes e servidores. Nós temos o objetivo de complementar, ajudar o hospital a cumprir com a sua missão de salvar vidas”, afirmou à coordenadora.

O diretor médico do HGE, Ricardo Calado, lembra que a família exerce papel de alicerce para o paciente e também de apoio para a equipe multiprofissional que o acompanha. É que, muitas vezes, é preciso contatar os parentes próximos para obter informações, orientar e explicar possibilidades de tratamento. Nesse momento, estar em condições emocionais para tomar decisões é imprescindível.

“É de muita ajuda essa mediação do Serviço de Psicologia, fazendo com que os familiares e amigos compreendam o seu papel ao longo do período de recuperação. Por isso, entendemos que o acompanhamento psicológico é necessário para todos os agentes que vivem o ambiente hospitalar, e o atendimento à família é uma forma de intensificar o suporte a quem está sendo cuidado”, salientou Ricardo Calado.