No Dia do Motorista, celebrado nesta terça-feira (25), a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) presta uma homenagem aos seus profissionais que, mesmo sem integrar a área fim na estrutura organizacional do órgão, salvam milhares de vidas todos os dias.

A categoria tem papel fundamental no organograma da secretaria, atuando em várias funções, seja no transporte de medicamentos e pacientes ou na distribuição de sangue para hospitais e maternidades e imunizantes para os postos de saúde e órgãos para as unidades transplantadoras.

Há ainda os condutores que atuam no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), prestando socorro às vítimas de acidentes de trânsito e tantas outras ocorrências. E, também, os que trabalham diariamente no Serviço de Transporte Sanitário, levando pacientes de uma unidade hospitalar para a outra.

O secretário de Estado da Saúde, médico Gustavo Pontes de Miranda, destaca que os motoristas exercem importante papel no fluxo de funcionamento da Sesau. “São trabalhadores fundamentais no âmbito do SUS [Sistema Único de Saúde]. Sem a atuação deles seria impossível essa grande engrenagem funcionar, atrelada aos demais profissionais que diariamente se doam para salvar vidas. Aos condutores que atuam na saúde pública de Alagoas, o meu reconhecimento e agradecimento em nome do povo alagoano”, ressalta.

Dedicação

Um exemplo da dedicação desses profissionais é o motorista Cícero Silvestre, que atua no Ambulatório 24 Horas Denilma Bulhões, no bairro Benedito Bentes, em Maceió. Há mais de duas décadas, ele atua no transporte de pacientes e diz ter orgulho da função que abraçou como missão de vida.

blank

“Dirijo ambulâncias há mais de 25 anos e sinto muita satisfação em ajudar as pessoas. Tenho a convicção que já ajudei a salvar muitas vidas, mesmo não sendo exatamente um profissional da saúde. Todas as vezes que sou escalado para fazer o traslado de um paciente, atuo para cumprir minha missão com atenção”, salienta o motorista Cícero Silvestre.

O condutor José Constantino dos Santos, que está lotado no Hospital Geral do Estado (HGE), também em Maceió, é outro exemplo de dedicação. “Atuo lembrando que a minha função exige muita responsabilidade, pois estou transportando pessoas em estado de saúde fragilizado, o que exige do motorista muito critério e cuidado, sempre agindo em comunicação com a regulação médica e obedecendo as leis de transito”, pontua.

blank

Pensamento compartilhado pelo assessor técnico de frota, José Carlos Balbino, que comanda a Assessoria Técnica de Transportes da Sesau. “Ressalto, diariamente, que os motoristas que atuam na saúde são profissionais que lidam com situações delicadas e, cujo equilíbrio emocional é colocado em prova diariamente. Isso ocorre quando se transporta um medicamento, uma bolsa de sangue, um órgão para transplante e, principalmente, um paciente. Nossa missão é transportar vidas em qualquer uma das circunstâncias evidenciadas”, ponderou.