blankblank
FPSO Marechal Duque de Caxias saiu da China neste sábado, 24/02 – Divulgação MISC

O FPSO Marechal Duque de Caxias, uma unidade de vanguarda afretada pela Petrobras junto à MISC, iniciou sua viagem da China para o Brasil, marcando um novo capítulo na exploração de petróleo na Bacia de Santos. A plataforma, destinada ao campo de Mero, um dos gigantes do pré-sal brasileiro, é uma prova do compromisso da Petrobras com a inovação e a sustentabilidade. Com capacidade para produzir até 180 mil barris de óleo e comprimir 12 milhões de metros cúbicos de gás diariamente, a unidade será um pilar na expansão da capacidade produtiva do campo, que alcançará 590 mil barris diários de petróleo.

Tecnologias Pioneiras para o Futuro

A integração do FPSO ao equipamento HISEP, que separa óleo e gás no fundo do mar e reinjeta o gás rico em CO2, representa um avanço pioneiro na indústria. Esta tecnologia, patenteada pela Petrobras, não apenas potencializa a produção, mas também contribui para uma operação mais limpa ao reduzir as emissões de gases de efeito estufa. Além disso, a unidade incorpora a tecnologia de Captura, Utilização e Armazenamento de Carbono (CCUS), reforçando o compromisso da empresa com a descarbonização de suas atividades.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Um Compromisso com a Produção Responsável

Segundo Joelson Mendes, diretor de Exploração e Produção da Petrobras, o foco está em produzir com responsabilidade, adotando tecnologias que aumentem a eficiência e contribuam para a redução das emissões de gases de efeito estufa. A jornada da Petrobras rumo à sustentabilidade se reflete na escolha de inovações que asseguram uma exploração mais limpa e eficiente dos recursos naturais.

Mero: Um Gigante do Pré-Sal

Mero destaca-se como o terceiro maior campo do Brasil em volume de óleo recuperável, situando-se atrás apenas de Tupi e Búzios. A entrada em operação do FPSO Marechal Duque de Caxias, seguida por outra unidade em 2025, sinaliza a continuidade do projeto de Mero, essencial para a segurança energética do país. Carlos José Travassos, diretor de Engenharia, Tecnologia e Inovação da Petrobras, enfatiza o potencial do campo como um dos ativos principais da empresa, garantindo o investimento contínuo em tecnologia e qualificação técnica.

Parceria Estratégica para a Exploração

As operações no campo unitizado de Mero são realizadas pelo Consórcio liderado pela Petrobras, em parceria com a Shell Brasil, TotalEnergies, CNOOC, CNPC e a Pré-Sal Petróleo S.A (PPSA), representando um modelo de colaboração eficaz para a exploração dos recursos do pré-sal.

Um Marco na Indústria do Petróleo

A chegada do FPSO Marechal Duque de Caxias ao Brasil não é apenas um evento significativo para a Petrobras, mas para toda a indústria do petróleo, representando um passo adiante na busca por operações mais sustentáveis e eficientes. A integração de tecnologias avançadas na exploração do pré-sal da Bacia de Santos reafirma o papel do Brasil como líder na produção de petróleo responsável e na vanguarda da inovação tecnológica.

Com informações da Agência Petrobras