Para inibir a circulação de motocicletas irregulares e que emitem ruídos excessivos nas vias da capital, o Departamento Municipal de Transportes e Trânsito (DMTT) deu início à operação denominada Ruído Zero. Em parceria com grupamentos da Guarda Municipal de Maceió, os trabalhos aconteceram ao longo desta quarta-feira (9) em pontos do Benedito Bentes e Cidade Universitária.

Durante todo o dia, foram realizadas mais de 170 abordagens, 58 autuações por irregularidades diversas, além de 26 remoções. Na ocasião, foram visualizados veículos com características alteradas ou equipamentos defeituosos que produzem sons e geram transtornos à população.

A ação fiscalizatória contínua também tem caráter orientativo e educativo. Trabalhador autônomo, Joelson Pereira foi um dos abordados pelas equipes. “É um trabalho fundamental, pois sem a fiscalização acontece muita coisa errada. É importante que o condutor esteja certo e com a moto regular. Estando habilitado ele não vai passar por esse constrangimento que muitos passam aqui”, contou.

De acordo com o artigo 230 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), conduzir veículo com características alteradas, descarga livre, silenciador de motor de explosão defeituoso, deficiente ou inoperante é considerada uma infração de natureza grave com multa e retenção do veículo para regularização como medida administrativa.

Comerciante, Daniel Xavier também aprovou o trabalho que contribui com corredores viários mais seguros. “Tem que ter sempre esse tipo de fiscalização porque uma pessoa inabilitada pode causar risco tanto para motoristas como para os pedestres, então é muito importante a fiscalização”, disse.

Um levantamento realizado pelas equipes do DMTT apontou um crescimento de 31,75% nos acidentes envolvendo motociclistas no primeiro semestre de 2023 em Maceió. Até junho de 2023, foram contabilizados 278 acidentes envolvendo motocicletas, ciclomotores e motonetas. No primeiro semestre do ano passado, 211 sinistros foram registrados pelas equipes.

“Após diversas denúncias da população, idealizamos essa operação para minimizar transtornos que a cidade de Maceió vem sofrendo. Durante as abordagens percebemos diversas outras infrações que põem em risco a vida das pessoas, a exemplo da ausência de equipamentos obrigatórios e condutores inabilitados. Tudo isso contribui para acidentes de trânsito”, pontuou o coordenador técnico de Trânsito do DMTT, Wanderson Freitas.