A qualidade das praias e do mar é uma das principais características que fazem de Maceió um destino turístico popular no Brasil. Porém, a cidade tem enfrentado problemas de poluição, especialmente na região da Ponta Verde, onde foi identificado o despejo de esgoto pela concessionária de saneamento básico da região, a BRK Ambiental.

O problema foi descoberto durante a Operação Línguas Sujas, realizada pela Secretaria Municipal de Infraestrutura e pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Territorial e Meio Ambiente, que constataram uma ligação direta de esgoto na rede de drenagem da Rua Hélio Pradines, proveniente de uma escola particular da região. A BRK Ambiental foi autuada com base na Lei Municipal que proíbe o lançamento de esgoto nas praias ou na rede de águas pluviais.

A gravidade da situação é reforçada pelas “línguas sujas” que se formam no mar a partir do transporte de dejetos pela tubulação de águas pluviais, impactando diretamente na saúde pública e na qualidade do turismo na região. A responsabilidade pela infração é da concessionária, que deve regularizar a situação e ligar corretamente para a rede de esgoto.

A importância da preservação ambiental é crucial para a manutenção do turismo em Maceió e deve ser uma preocupação de todos os envolvidos na cadeia produtiva, desde empresas até governos e comunidades. A ação da Prefeitura de Maceió em autuar a BRK Ambiental mostra que a fiscalização é uma ferramenta importante para garantir o cumprimento da lei e a proteção do meio ambiente.