A realidade de insegurança alimentar na capital foi tema de uma discussão na Câmara Municipal de Maceió. O vereador Dr. Valmir Gomes (PT) foi autor de uma proposta que prevê o atendimento das famílias, em especial com idososos e crianças que vivam com a incerteza diária do que vai comer. A matéria tem como base ações desenvolvidas pelo Governo Federal.

Segundo o vereador a proposta surgiu após ser procurado por representantes de entidades que atuam no combate e defesa de pessoas em situação de vulnerabilidade alimentar. A partir do conhecimento da situação na capital foi feita a articulação para sua tramitação na casa.

“A fome é uma realidade, principalmente, para famílias com crianças e idosos. E entendemos que o município pode agir para amenizar essa situação. Conforme o que foi revelado pelas entidades o número de pessoas vivendo com dificuldades aumentou muito em função do desemprego e o descaso da gestão passada do Governo Federal”, explicou Valmir.

O parlamentar lembrou que essa realidade tem sido constatada em várias cidades alagoanas onde vivem famílias de baixa renda. Muitas delas ficaram sem ter o que comer, ou como garantir as três refeições diárias com a perda de programas sociais. Nas ruas de Maceió é possível ver homens, mulheres e os filhos com cartazes pedindo alimentos e descrevendo dificuldades com a perda de renda.

“Sabemos que a realidade de insegurança alimentar ocorre em vários municípios alagoanos, mas isso maior e mais visível na capital. Muitos vem para cá em busca de ajuda e de uma situação melhor. Por isso, esperamos que o projeto seja sancionado e a rede de apoio do município possa trabalhar no sentido de garantir o acesso a alimentação destas pessoas”, completou o vereador.

A proposta foi aprovada por unanimidade de votos e contou o apoio de outros vereadores que subescreveram o projeto. Para Valmir isso é um sinal importante do quanto o problema tem sido observado pela casa. Além disso, deve sensibilizar o Excutivo para ser sancionado mais rápido. “Quem tem fome tem pressa”, lembrou o petista.