O Instituto do Meio Ambiente do Estado de Alagoas (IMA-AL) deu início a uma série de atividades marcando a Semana do Bioma Caatinga, um evento anual que destaca a importância e a singularidade deste bioma tão característico do Brasil. Com eventos programados entre os dias 22 e 24 de abril, a semana foi uma preparação para o Dia da Caatinga, comemorado em 28 de abril. Delmiro Gouveia e Água Branca, cidades do Sertão alagoano, foram o palco para a celebração que envolveu desde palestras educativas até ações práticas de conservação.

Educação Ambiental e Comunidades Locais

Ações interativas envolveram várias comunidades rurais, como o Povoado Cruz e Tinguí, destacando a participação ativa de locais no processo de educação e conservação ambiental. A primeira grande atividade foi a palestra “Desafios da Convivência com o Semiárido e as Condições Climáticas da Caatinga”, ministrada pelo biólogo e consultor ambiental Wictor Thomas. Realizada na Escola Estadual Luiz Augusto, a palestra visou sensibilizar estudantes do ensino médio sobre a riqueza da biodiversidade local e a importância da preservação do bioma Caatinga.

Integração com a Academia e Atividades Práticas

Além das palestras, a semana também promoveu uma integração com instituições acadêmicas, como a Universidade Federal de Alagoas (Ufal) Campus Sertão. Estudantes participaram de uma trilha de 6 km no Refúgio de Vida Silvestre dos Morros do Craunã e do Padre, uma experiência prática que expõe os participantes diretamente às características únicas da Caatinga, incluindo sua flora e fauna específicas.

Responsabilidade Ambiental

A semana foi marcada por um mutirão de limpeza e a reativação do conselho gestor, sublinhando o compromisso contínuo com a gestão e a proteção ambiental. Distribuição de brindes e materiais educativos, como blocos de papel reutilizável e canetas, foram estratégias adicionais para engajar a comunidade e reforçar a mensagem de sustentabilidade e conservação.