O secretário de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos de Alagoas, Gino César, e a secretária de Estado do Meio Ambiente, Sustentabilidade e Ações Climáticas de Sergipe, Deborah Cristina, participaram nesta quinta-feira (19), em Maceió, de um encontro para discutir a criação da rede de monitoramento da qualidade e quantidade das águas do Baixo São Francisco (Rede Quanliquant_BSF). O encontro foi realizado pela Câmara Consultiva Regional (CCR), juntamente com o presidente do Comitê de Bacias Hidrográficas do Baixo São Francisco (CBHSF), Maciel Oliveira.

“O período em que estamos à frente da Semarh é de muito trabalho, e essa relação que tenho com o Comitê é algo que reflete isso. Desde que assumimos temos trabalhado para fortalecer as ações dos comitês. E o Comitê da Bacia Hidrográfica do São Francisco é uma referência. Vamos abraçar essa ideia. Temos como exemplo o Consórcio Nordeste, em que o meio ambiente está muito forte enquanto pauta”, declarou Gino César.

A coordenação da rede ficará a cargo do Comitê de Bacias Hidrográficas do Baixo São Francisco, com a participação de órgãos ambientais, entidades científicas, laboratórios, universidades e municípios da região.

blank

“É grande a satisfação de participar deste debate, poder trocar ideias e trabalhar em conjunto. Viemos justamente pra poder estreitar nossas relações”, destacou a secretária de Sergipe, Deborah Cristina.

Diante da união de esforços pelo rio, Maciel Oliveira, destacou que a criação da rede é fundamental para a defesa do São Francisco e dos seus povos. “Estamos nos unindo, Alagoas e Sergipe, nesta missão”, afirmou.

Segundo Anivaldo Miranda, coordenador da CCR Baixo São Francisco, a criação da rede de monitoramento, em colaboração com laboratórios e universidades, é essencial para aumentar a eficiência e a transparência na gestão dos recursos públicos. Ele destacou a importância fundamental da iniciativa para a preservação das águas do rio São Francisco e o bem-estar de suas comunidades. Miranda enfatizou ainda a necessidade de cooperação entre os estados de Alagoas e Sergipe nesse esforço conjunto.

Durante a reunião, o professor da Universidade Federal de Sergipe (UFS) Carlos Garcia, realizou uma apresentação detalhando como a Rede Quanliquant_BSF funcionará. Os principais objetivos da Rede de Monitoramento incluem:

Eliminar as lacunas geográficas e temporais no monitoramento de qualidade e quantidade de água;

Tornar as informações sobre a qualidade da água comparáveis em âmbito regional;

Aumentar a confiabilidade das informações sobre a qualidade da água;

E avaliar, divulgar e disponibilizar informações para a sociedade.

A iniciativa visa fortalecer a proteção e a gestão sustentável dos recursos hídricos do Baixo São Francisco, um dos rios mais importantes do Brasil.