A semana começou com muita produção de conhecimento na Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal). A XXI Jornada de Iniciação Científica e Tecnológica da Uncisal abriu, na manhã desta segunda-feira (16), a programação de eventos que integram o XIII Congresso Acadêmico e Científico da Uncisal (Cacun). As atividades seguem até a próxima sexta-feira (20).

A Jornada de Iniciação Científica e Tecnológica da Uncisal reúne os participantes de programas de Iniciação Científica e Tecnológica dos ciclos 2022-2023 e 2023-2024, com a proposta de divulgar os trabalhos produzidos ao longo desse período e trocar experiências e conhecimentos. A programação do evento inclui apresentações orais, sessões de pôster, além de palestras.

Na solenidade de abertura do evento, o reitor da Uncisal, Henrique de Oliveira Costa, destacou a importância da iniciação científica na formação dos profissionais da área de saúde. Para ele, além de agregar conhecimento e somar ao currículo, a inserção da pesquisa na formação pode contribuir com a solução de problemas enfrentados no dia a dia dos profissionais.

blank

“A iniciação científica é importante não só para o currículo, sendo um diferencial para aqueles que pensam em ingressar no meio acadêmico, mas para a vida como profissional. Se a gente não só atende ao paciente, mas pensa de forma científica, a gente atende melhor e procura se antecipar e pensar em soluções para as demandas da sociedade”, observou Henrique de Oliveira Costa.

Na oportunidade, a vice-reitora da Uncisal, Ilka do Amaral Soares, comemorou o crescimento da pesquisa na instituição ao longo dos últimos anos e agradeceu, de forma especial, o empenho da equipe da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (Propep). A vice-reitora aproveitou para lançar um desafio para a equipe: superar 100 bolsas de iniciação científica em 2024.

“Nós sabemos que não é fácil organizar evento, conseguir bolsa nem manter a pesquisa dentro de uma universidade pública. Mas, graças ao empenho de uma equipe competente, a Uncisal vem aprimorando sua área de pesquisa. Deixo, então, o desafio: estamos com 99 bolsas de iniciação científica. Acho que é plenamente possível chegarmos a três dígitos”, pontou Ilka do Amaral Soares.

blank

Para Mara Cristina Ribeiro, pró-reitora de Pesquisa e Pós-Graduação da Uncisal, a XXI Jornada de Iniciação Científica e Tecnológica da Uncisal marca a trajetória da pesquisa dentro da universidade. “Esse momento é histórico. Provavelmente, esse seja o evento de pesquisa mais antigo da universidade, o que mostra o amadurecimento da área. E a IC [iniciação científica] tem uma grande importância na formação dos nossos estudantes”.

A pró-reitora de Extensão da Uncisal, Margareth Tavares, enfatizou que a Jornada de Iniciação Científica e Tecnológica e o Congresso Acadêmico e Científico da Uncisal simbolizam a dedicação de uma série de professores, técnicos e estudantes que se dedicam ao longo de meses para a concretização do evento.

Programação

Após a abertura oficial da Jornada de Iniciação Científica e Tecnológica, a programação do evento teve continuidade com a palestra “Biossegurança em Laboratório de Pesquisa: perceção, prevenção e gerenciamento de riscos dentro das classes e níveis de instalações”, ministrada por Luiz Ricardo Berbert. Em seguida, houve exposição de banners.