Criada para estimular o estudo da Matemática e descobrir novos talentos, a Olimpíada Alagoana de Matemática (OAM) está com inscrições abertas até o dia 21 de agosto. A competição é destinada para estudantes a partir do 6° ano do ensino fundamental II matriculados em escolas, instituições e universidades da rede pública ou privada situadas exclusivamente em Alagoas. Para se inscrever na 20ª edição da olimpíada, basta acessar , https://sites.google.com/view/olimpiadaalagoanadematematica/xxoam, selecionar o nível desejado, preencher o formulário e aguardar as informações que chegarão por e-mail.

Organizada pelo Instituto de Matemática da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), com o apoio da Associação da Olimpíada Brasileira de Matemática e da Stone, a OAM ocorre desde 2003 e com uma proposta similar à da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) apoia a iniciativa e, este ano, em parceria com o Instituto de Matemática, vai oferecer formação específica para os professores que tiverem alunos classificados para a segunda fase da olimpíada.

Em 2023, OAM contará com aplicação de fase única apenas para os participantes de Nível Superior (U). As provas dos níveis 1, 2 e 3 – destinadas aos anos finais e ao ensino médio – passarão a contar com duas fases de aplicação, sendo a primeira de forma online, e a segunda, presencial.

blank

“Nosso objetivo é desconstruir o estigma nos estudantes de que Matemática é uma disciplina difícil e para poucos, mostrando que ela é acessível e que pode ser aprendida por qualquer pessoa, desde que seja apresentada de maneira divertida e lúdica”, afirma Davi Lima, professor do Instituto de Matemática e coordenador da OAM desde 2017.

Rede estadual

Em 2022, a competição teve número recorde de inscritos, contabilizando dois mil participantes. Pela rede estadual, 13 estudantes do Colégio Tiradentes da Polícia Militar – Unidade Agreste e das escolas estaduais Ovídio Edgar e Moreira e Silva, ambas de Maceió, foram premiados.

 Kawany Moreira, do Tiradentes Arapiraca, Amon Chalegre, da Escola Estadual Moreira e Silva, e os irmãos Pedro e Paulo Vasconcelos, da Escola Estadual Ovídio Edgar, estão entre os estudantes da rede estadual premiados na OAM 2022. Eles dizem que a conquista representa a recompensa do esforço e dedicação, ao tempo em que agradecem o apoio de suas escolas e professores, destacando que a participação em olimpíadas de conhecimento traz muitas oportunidades para o aluno da rede pública.

“A receita para conquistar uma medalha é se dedicar muito e ter organização. Hoje, graças às olimpíadas, tenho uma visão mais ampla da matemática”, diz Kawany, que recebeu dois ouros na competição. “Participar das olimpíadas permite ao estudante se desafiar ainda mais e ir além do que você aprende no dia a dia”, afirma Amon, que foi bronze na OAM e já soma duas medalhas, também de bronze, na OBMEP.

blank

Pedro e Paulo foram, respectivamente, Menção Honrosa e bronze na OAM 2022. Os irmãos, inclusive, já haviam conquistado prata e ouro em edições prévias da OAM, além do bronze na OBMEP 2022. “Ser premiado é muito importante, pois representa a recompensa do esforço. Além disso, participar da olimpíada ajuda a divulgar a matemática, que é uma matéria tão importante”, avalia Pedro. “É uma competição revigorante porque permite que o participante se apaixone pela matemática. Essa medalha me trouxe muita alegria não só pela minha conquista pessoal, mas também por saber que ela vai impulsionar muitos dos meus colegas a também se interessarem pelas olimpíadas”, destaca Paulo.

blank

Medalhista da OAM e OBMEP pela Escola Estadual Margarez Lacet, em 2014, Jefferson da Rocha, por sua vez, dá dicas de como fazer uma boa prova. Para ele, mais importante do que conseguir medalhas é participar e desenvolver o pensamento crítico, além de começar a construir um bom currículo desde o ensino fundamental. “Na olimpíada, quando você está tentando resolver uma questão, primeiro você busca entender o problema para, depois, solucioná-lo”, orienta Jefferson, que hoje é doutorando em Física.

 Cronograma

Confira, abaixo, o cronograma de aplicação das provas da OAM, níveis 1, 2 e 3:

1ª Fase: 25/08/2023 (online)2ª Fase: 23/09/2023 (presencial)