A rede estadual de ensino conquistou 172 medalhas na edição 2023 dos Jogos Estudantis de Alagoas (Jeal), cujas disputas da penúltima etapa se encerraram na semana passada. As conquistas aconteceram em 16 modalidades: judô, atletismo, futsal, ciclismo, tênis de mesa, vôlei de praia, ginástica rítmica, esgrima, karatê, natação, handebol, voleibol, taekwondo, xadrez, futevôlei e wrestling.

Foram 57 medalhas de ouro, 61 de prata e 54 de bronze. O judô foi a modalidade com o maior número de medalhas – 57 ao todo, sendo 19 ouros, 19 pratas e 19 bronzes –, seguido pelo atletismo, com 48 medalhas (20 ouros, 13 pratas, 15 bronzes); karatê, com 15 medalhas (5 ouros, 6 pratas e 4 bronzes); e wrestling, com 13 (7 ouros, 4 pratas, 2 bronzes).

Na sequência do ranking de medalhas aparecem a natação, com 7 (1 ouro, 3 pratas, 3 bronzes); xadrez, com 6 medalhas (4 pratas e 2 bronzes); esgrima, com 5 medalhas (2 ouros, 2 pratas e 1 bronze); taekwondo, com 4 medalhas (1 ouro, 1 prata, 2 bronzes); vôlei de praia, com 4 medalhas (2 pratas e 2 bronzes); futsal, com 3 medalhas (2 pratas e 1 bronze); futevôlei, também com 3 medalhas (1 ouro, 2 pratas); tênis de mesa, com 2 medalhas (1 prata e 1 bronze); ciclismo, 2 medalhas (1 prata e 1 bronze); ginástica rítmica (1 ouro); handebol (1 prata); e voleibol (1 bronze).

Atletismo

Na segunda modalidade com maior quantitativo medalhas, os alunos da rede estadual literalmente “voaram”: além das 48 medalhas – sendo 20 ouros, 13 pratas, 15 bronzes –, as escolas estaduais ficaram em primeiro lugar na classificação geral por instituição de ensino, sendo a Escola Estadual Alfredo Gaspar de Mendonça, de Maceió, a campeã do juvenil feminino, com 73 pontos, enquanto a Escola Estadual Senador Arnon de Mello, de Feliz Deserto, foi a primeira colocada no juvenil masculino. Já as escolas estaduais Tarcísio Soares Palmeira, de São Miguel dos Campos, e Professor Lima Castro, de Coruripe, completaram o pódio do juvenil masculino, ficando, respectivamente, em 2º e 3º lugares.

blank

Diretora da Escola Estadual Alfredo Gaspar de Mendonça, Daniela Raposo comemorou o resultado. “Foi o primeiro Jeal da nossa equipe, e conseguimos oito medalhas, o que é incrível. Estamos orgulhosos, e só temos a agradecer ao empenho da professora Ciane e à força de vontade dos nossos estudantes”, afirmou a professora.

Treinadora da equipe há menos de um ano, a professora Ciane de Jesus, por sua vez, disse que o bom desempenho da equipe decorre não apenas da preparação física, mas também do conhecimento do esporte. “Estou sempre mostrando vídeos sobre as provas que eles competem, para que todos possam entendê-las melhor”, revelou Ciane, que também soma medalhas no Alagoano de Atletismo – ouro e prata nos 200 metros rasos feminino.

blank

Wedja dos Santos foi uma das atletas premiadas pela escola, conquistando o ouro nos 400 m rasos, prata nos 200 m rasos, e bronze no salto em altura. “Fiquei nervosa no início, mas também muito feliz. Afinal, nossa equipe conseguiu todas essas conquistas em menos de ano”, salientou Wedja, que, ao lado da colega Isabelly Cardoso, vai compor a equipe de atletismo que representará Alagoas nos Jogos Escolares da Juventude (JEJ), na cidade de Ribeirão Preto, no mês de setembro.

Meninos de ouro

Quem também carimbou sua participação nos Jogos Escolares da Juventude foram os estudantes Eduardo da Silva, da Escola Estadual Josefa Cavalcante Suruagy, de Boca da Mata, e Fernando Ribeiro Alves, da Escola Estadual Benedita Rufino, de Murici. Eduardo foi ouro nos 800 m e nos 3000 m, enquanto Fernando garantiu o ouro no salto em distância.

blank

Atletas experientes, eles citam o foco nos treinamentos e o apoio de seus professores e escolas como fundamentais para a conquista. “Este é o meu terceiro ouro no salto em distância. Antes, competi pela Escola Municipal Juvenal Lopes, e, agora, pela Benedita Rufino. Sou grato a todos pelo apoio”, afirmou Fernando.

“Essa medalha é fruto de um ano de treinos intensos. Para o Brasileiro, o ritmo vai ser ainda mais forte, mas vai valer a pena”, revelou Eduardo, que já ganhou dez medalhas na modalidade, dividindo seu tempo entre os treinos e os estudos para o Enem. “Quero cursar Educação Física”, adiantou.

Futsal

Na modalidade com maior número de equipes inscritas, a rede estadual conquistou 3 medalhas na modalidade juvenil: duas pratas com as escolas Rosalvo Ribeiro, de Rio Largo, no feminino, e José Soares Pinto, de Pão de Açúcar, no masculino. Já a Escola Estadual Delmo Ferreira, de Jundiá, foi bronze no feminino.

blank

Treinador da equipe da Rosalvo Ribeiro, o professor Romero Farias destaca que este é o segundo ano consecutivo em que as meninas chegam às finais do futsal feminino – ano passado, no infantil, e este ano, no juvenil. “As meninas estão de parabéns. Continuaremos buscando o tão sonhado ouro, e já temos outras competições à vista, dentre as quais o Alagoano e os jogos da 12ª Gerência Especial de Educação”, destacou Romero.

Com o nome inspirado no craque argentino que brilhou no Real Madrid dos anos 50 e 60, o professor Di Stefano Lima lembrou também o empenho de seus alunos. “Tivemos mais de 400 equipes competindo nas etapas regionais e estadual do Jeal, e conseguimos ser a segunda melhor. Os meninos estão de parabéns”, declarou o professor, que atua há mais de 20 anos na rede estadual.

Próxima etapa

E três modalidades da etapa estadual devem ser disputadas ainda neste mês de agosto: o atletismo infantil, o vôlei de praia infantil e o atletismo adaptado.