Rodrigo Marinho / Ascom Sedics

Artesãos de Alagoas batem recorde de vendas na 23ª edição da Fenearte, em Pernambuco

O artesanato alagoano fez sucesso, mais uma vez. Durante os 12 dias da Feira Nacional de Negócios do Artesanato (Fenearte), realizada no Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda, os artesãos alagoanos comercializaram mais de R$ 296 mil, com cerca de 2 mil peças vendidas. As vendas tiveram 113% de aumento em comparação à edição anterior, quando foram comercializados cerca de R$ 138 mil.

De acordo com a secretária de Estado do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, Caroline Balbino, os resultados da Fenearte – realizada entre 05 e 16 deste mês – mostram o compromisso do governo de Alagoas com a valorização do artesão alagoano.

“Estamos muito felizes com os resultados alcançados pelos artesãos alagoanos durante a 23ª edição da Fenearte. A venda dos produtos vem crescendo a cada ano, e essa é a maior comercialização desde 2015, sendo um marco para os artesãos do estado. Esses números mostram o quanto o governo de Alagoas vem trabalhando arduamente na promoção do artesanato produzido em nossa terra, que ganha cada vez mais espaço nacional e internacionalmente”, pontuou.

A feira reuniu produções artesanais de destaque em todo o país, e contou com a presença de dez artistas e grupos produtivos alagoanos que foram selecionados por meio de edital disponibilizado pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (Sedics), através do Programa Alagoas Feita à Mão. A iniciativa garante que as produções alagoanas sejam levadas aos visitantes de todas as partes do Brasil e do mundo.

blank

Com o tema “Loiceiros de Pernambuco – Arte da terra, poesia das mãos”, a Fenearte contou com a presença do Mestre André da Marinheira, da Associação das artesãs Pontal do Coruripe; do Ateliê Boca do Vento, do Grupo Produtivo Artesãs Quilombolas da Mumbaça; Grupo Produtivo Luar; e dos artesãos Edmilson Valentim de Souza, Jasson Gonçalves da Silva, Maria Eroneide Laurentino, Maria Leide Santana e Adeildo Gomes dos Santos.

A Fenearte

Considerada a maior feira de artesanato da América Latina, a Fenearte representa uma das principais oportunidades de divulgação das peças produzidas em Alagoas. Com destaque para a produção e comercialização dos produtos, o encontro promove, ainda, a interação com outros setores econômicos. Além dos artesãos, participam da feira fornecedores de matéria-prima utilizada na produção, lojistas, representantes internacionais e expositores de todos os estados brasileiros.

Alagoas Feita à Mão

Executado pelo Governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (Sedics), o objetivo do programa Alagoas Feita à Mão é estruturar e valorizar o segmento artesanal alagoano e, consequentemente, proporcionar a geração de renda e desenvolvimento socioeconômico da cadeia produtiva artesanal.

O programa, que conta com um espaço físico para comercialização do artesanato alagoano no piso L1 do Parque Shopping, em Maceió,  possui também a galeria on-line Alagoas Feita à Mão, que reúne a produção de diversos artistas locais, facilitando o processo de aquisição e compra dos produtos, além de contribuir para a geração de renda no segmento.

É possível acessar o site através do endereço www.alagoasfeitaamao.com.br. Com mais de 1.300 produtos anunciados e mais de 101.500 negociações feitas, o site reflete a riqueza e diversidade de tipologias de Alagoas, indo desde o bordado filé às esculturas de barro, passando pelo cipó, cerâmica e madeira.

About Marcelo Barros, com informações do Governo do Estado de Alagoas

blank
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

Check Also

blank

Prefeitura de Maceió lança programa de acesso ao trabalho

A Prefeitura de Maceió, através da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, Primeira Infância e Segurança …