Com programações artísticas do Verão Massayó e do Carnaval Criativo, a Prefeitura de Maceió tem atraído a população, valorizado a multiculturalidade, a tradição dos bairros, os artistas locais e promovido a retomada da economia na alta temporada. Com a atual gestão municipal, as programações dos grandes eventos culturais têm se espalhado por diversos bairros, garantindo que todos os públicos possam aproveitar as festividades.

De acordo com dados da Decolar, empresa líder de viagens da América Latina, a abrangência cultural colocou a cidade na sexta posição entre os destinos brasileiros mais procurados e em quarta entre os destinos do Nordeste mais buscados pelos visitantes de outros países. Com isso, o setor hoteleiro atingiu 95% de ocupação.

Em dezembro, com a instalação do Espaço Maceió é Massa, mais de 80 grupos culturais, entre pastoris, bois de Natal, reisados, cocos de roda, guerreiros e atrações musicais locais, do samba ao gospel, realizaram apresentações diariamente na orla da Ponta Verde. A programação agregou o público de todas as idades com shows infantis, aulões de fitdance, zumba, yoga, djs e apresentações de sax e violino.

Outro ponto de sucesso foi na Praça Gogó da Ema, na Ponta Verde. Durante 50 dias de exposição, que fez parte do Verão Massayó, artesãos conseguiram aquecer a economia com a movimentação de R$ 93.237,25 em negócios no local.

Mais de 180 trabalhadores foram beneficiados com a exposição organizada pela Prefeitura de Maceió, que apresentou ao mundo a verdadeira arte produzida pelas mãos dos mestres da cidade.

Foram contemplados 18 empreendimentos da Economia Solidária participando em forma de rodízio, 18 artesãos do Mercado do Artesanato e 71 rendeiras do Pontal da Barra.

Além disso, o prefeito JHC também lançou o Festival Verão Massayó, maior festival gratuito do país, que lotou e reviveu o bairro histórico do Jaraguá com recorde de público nos cinco dias de festa. A festa reuniu mais de 600 mil pessoas, semelhante ao Maior São João do Litoral do Brasil.

Os palcos Sururu e Minha Sereia receberam nomes nacionais e da terra, como Mano Walter, Alceu Valença, Pitty, Vibrações, Wesley Safadão, entre outros.

O gestor apontou que o festival colocou Maceió em evidência no turismo cultural do Brasil. A capital tem aptidão de recepcionar as pessoas e está recebendo investimentos para fomentar as cadeias produtivas da economia e gerar riqueza para a cidade.

“Fizemos o maior festival de verão do país e a gente fica muito feliz. Temos dois eixos de desenvolvimento: turismo e inovação. Tudo envolve a economia criativa e novas economias, Maceió é uma locomotiva e vem explorando bem suas potencialidades. São formas de pegar as vocações da nossa cidade e potencializá-las, o verão é um ativo da nossa cidade”, ressaltou o prefeito de Maceió, JHC.

Carnaval Criativo – Os eventos deram continuidade com as prévias carnavalescas e o Carnaval Criativo, que arrastaram mais de meio milhão de foliões para as ruas.

Maceioenses e turistas aproveitaram os blocos Maceió é Massa, Maceió Sem Assédio, bloco da diversidade, dos servidores, garis e o bloco da acessibilidade. Durante os quatro dias de carnaval e na Quarta-feira de Cinzas, a Prefeitura de Maceió instalou cinco polos nos bairros do Benedito Bentes, Pontal da Barra, Jaraguá, Fernão Velho e Ipioca.

Além de gerar visibilidade a mais de 75 bandas alagoanas e nacionais, como Elba Ramalho, Harmonia do Samba, Trio da Huanna, Naná Martins e diversas orquestras musicais, os eventos na alta temporada do verão também concederam renda extra para mais de 400 ambulantes cadastrados.